Arquivo da tag: amizade

Para sempre é muito tempo

Textos sobre amigos sempre pecam pela pieguice. Até a Canção da América já cansou com seu “amigo é coisa para se guardar…” e ninguém mais coloca em dúvida a importância dos amigos – mesmo que o conceito tenha se tornado quase desprovido de seu sentido original depois do surgimento das Redes Sociais. Para mim, amigo é alguém que acrescenta algo à nossa vida, que possui um lugar que não pode ser preenchido por uma outra pessoa qualquer. Amigo nem sempre é para sempre. Amigo pode virar conhecido e conhecido pode virar amigo. Amigo pode ser uma pessoa que te deixa com raiva e também pode ser uma pessoa que você prefere não ver com muita frequência. Amigo é meio sem regra.

Mas o que não pode acontecer é você julgar amigo de amigo. Particularmente, eu tendo a bater em retirada quando percebo que um amigo está se cercando de pessoas das quais não gosto. Não vejo muito sentido em criticar para o amigo quem ele escolheu como companhia – e pode ser que ele não me veja mais como uma pessoa com quem tem afinidades. Acontece. A única regra que considero indiscutível para qualquer amizade é o ‘respeito’. Sem ele, não há relação humana que se mantenha. Quando acaba o respeito, é garantido que a amizade acaba junto.

Algumas vezes ouço um comentário ou outro de algum amigo falando sobre outro: “Como você o aguenta?” Mesmo sabendo que alguns dos meus amigos são pessoas de convívio complicado, a única explicação que posso dar é a mais simples – por mais difícil que possam parecer, esses amigos também acham o respeito essencial. Se são para sempre por isso?

Na história do Cão e da Raposa, esta última fala para a Coruja que será amiga do Cão para sempre, ao que a Coruja responde: “Minha querida, para sempre é muito tempo.”

Etiquetado ,

Pequenas doses de sinceridade

Quem não gosta de ouvir opiniões verdadeiras não deveria ter amigos. E não vale mimimi alegando bullying (todas as doses de sinceridade abaixo são reais… felizmente, não fui vítima de todas).

Dose de sinceridade 1:

– Sabe qual a vantagem de você ter raspado os cabelos? Agora você não precisa se preocupar com o que vai vestir: nada vai ficar bom, mesmo.

Dose de sinceridade 2:

– Eu sei que você comprou essa roupa porque eu falei que você se vestia mal, mas… melhor se  vestir mal sem tentar do que tentando. Tira essa camiseta agora!

Dose de sinceridade 3:

– Você tá num restaurante japonês com seus pais? Mas todo mundo combinou de ir hoje no restaurante japonês! Quer saber, cansei dessa conversa. Vou desligar na sua cara. (clic)

Dose de sinceridade 4:

– Se você quer ficar com alguém hoje, melhor parar de dançar.

Dose de sinceridade 5:

– O quê? Você achou que cabelo azul ia estragar só o seu visual? Não, era óbvio que ele ia estragar mais coisas.

Etiquetado ,